Sl 117 – 119: 72

Sl 119: 20 – “Consumida está a minha alma por desejar, incessantemente, os teus juízos”

“Tu ordenaste os teus mandamentos, para que os cumpramos à risca.” (Sl 119: 4)

“De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho? Observando-o segundo a tua palavra.” (Sl 119: 9)

“Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti.” (Sl 119: 11)

“Terei prazer nos teus decretos; não me esquecerei da tua palavra.” (Sl 119: 16)

“Com efeito, os teus testemunhos são o meu prazer, são os meus conselheiros.” (Sl 119: 24)

“Ensina-me, Senhor, o caminho dos teus decretos, e os seguirei até o fim.” (Sl 119: 33)

“Eis que tenho suspirado pelos teus preceitos; vivifica-me por tua justiça.” (Sl 119: 40)

“Também falarei dos teus testemunhos na presença dos reis e não me envergonharei.” (Sl 119: 46)

“Terei prazer nos teus mandamentos, os quais eu amo.” (Sl 119: 47)

“Apresso-me, não me detenho em guardar os teus mandamentos.” (Sl 119: 60)

“Foi-me bom ter eu passado pela aflição, para que aprendesse os teus decretos.” (Sl 119: 71)

“Para mim vale mais a lei que procede de tua boca do que milhares de ouro ou de prata.” (Sl 119: 72)