Ct 1 – 8

Ct 4: 12 – “Jardim fechado és tu, minha irmã, noiva minha, manancial recluso, fonte selada.”

Cantares é um livro que não só mostra o amor que deve existir entre o marido e a mulher de uma forma pura, fiel e totalmente entregue um ao outro; mas também mostra como é o amor entre Cristo e a igreja. Pois como vemos em várias passagens na Bíblia, a igreja é como a noiva que se sujeita a Cristo, o cabeça. Nós como igreja somos totalmente reservados a Cristo, somos jardim fechado, esse é o padrão de santidade que o Senhor quer de nós, que sejamos totalmente separados para Ele. Sendo assim, nós como igreja podemos declarar ao nosso amado Senhor Jesus Cristo:

“Dize-me, ó amado de minha alma: onde apascentas o teu rebanho, onde o fazes repousar pelo meio-dia, para que não ande eu vagando junto ao rebanho dos teus companheiros?” (Ct 1: 7)

“Qual a macieira entra as árvores do bosque, tal é o meu amado entre os jovens; desejo muito a sua sombra e debaixo dela me assento, e o seu fruto é doce ao meu paladar.” (Ct 2: 3)

“encontrei logo o amado de minha alma; agarrei-me a ele e não o deixei ir embora.” (Ct 3: 4)

Quando conhecemos Jesus é natural que exista essa entrega. Não queremos mais nos contaminar com as coisas do mundo, ser reservados apenas para Ele é uma honra, uma alegria, um privilégio, pois o amor de Cristo é incomparável, é acolhedor, é doce, é completo! Uma vez que o encontramos, nos agarramos a Ele e não o deixamos jamais!