Gn 48 – 50

Gn 50: 20 – “Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim; porém Deus o tornou em bem, para fazer, como vedes agora, que se conserve muita gente em vida.”

Os irmãos de José esperavam que ele se vingasse após o falecimento de Jacó, pois eles olhavam a situação pela lógica humana, pela justiça própria. Ora, José havia sido vendido por eles como escravo para uma terra desconhecida, mas perdoou seus irmãos, pois ele olhava a situação pela lógica de Deus, pela justiça divina. José não estava preso as circunstâncias, mas estava preocupado em agradar ao Senhor. Ele se alegrava em ver como Deus é grandiosamente sábio e tinha o coração grato em saber que tinha sido usado por Ele para cumprir seu propósito, pois José foi usado por Deus para conservar muita gente em vida no período de fome.

Quando nos colocamos a disposição de Deus nós sofremos injustiças, perseguições (Mt 5: 10 – 11), aflições (Jo 16: 33) nesse mundo, mas a nossa alegria está nEle, em ser dEle, em viver para Ele. Que nem Moisés que preferiu ser maltratado com o povo de Deus a usufruir dos prazeres transitórios do pecado porque contemplava o galardão (Hb 11: 25 – 26). Nossa esperança não está nesse mundo, mas esta em Cristo!

Nesse livro de Gênesis vemos como o propósito eterno de Deus se deu início e como nosso Deus é belo, cuidadoso e amoroso conosco, como Ele tem nos guardado desde o princípio. E mesmo se tratando do começo, desperta em nós o desejo de nos encontrar com Ele. O dia da vinda de Jesus está próxima, muito próxima. Enfim reinaremos com Ele para sempre!