Lv 1 – 4

Lv 4: 3 – “se o sacerdote ungido pecar para escândalo do povo, oferecerá pelo seu pecado um novilho sem defeito ao Senhor, como oferta pelo pecado”

Deus não criou o homem para pecar. No princípio quando era apenas Adão e Eva, Deus podia se relacionar com eles livremente e seu desejo era que aquilo continuasse por todas as gerações. Quando o pecado entrou no mundo por Adão e sua descendência já não tinha mais o DNA de Deus, mas o DNA pecador do homem (ver Gn 5: 3), estabelece-se o primeiro sacrifício. Deus não podia ir contra sua lei e abrir uma exceção, pois Ele continuou sendo justo.

Mas como é boa sua misericórdia! O pecado trazia derramamento de sangue e por muitos anos os animais tinham que ser oferecidos como sacrifício para que o povo permanecesse na aliança por todas as gerações (Lv 3: 17). Isso até vir o cordeiro de Deus que tira o pecado do homem, que fez superabundar graça onde havia abundado o pecado. Jesus viveu uma vida perfeita e irrepreensível, mas se fez pecado por nós para que nele fossemos feitos justiça de Deus.

Fomos justificados na sua morte e livres da condenação do pecado. Somos santificados pela sua vida e livres da escravidão do pecado. Seremos glorificados na sua vinda e livres da habitação do pecado.

Glória a Jesus!